Mitos comuns sobre navegação privativa

Navegação privativa é uma funcionalidade útil do Firefox, mas somente se você compreender a proteção que ela oferece. Ela ajuda você a obscurecer suas atividades on-line de outras pessoas que usam o Firefox no mesmo computador, mas não torna você invisível na rede.

Mito 1: Navegação privativa deixa você anônimo na internet.

Realidade: Navegação privativa não mascara sua identidade nem sua atividade on-line. Sites ainda podem colher informações sobre sua visita, mesmo que você não tenha se identificado. Provedores de serviços de internet podem fazer o mesmo. Se usar seu dispositivo no trabalho, sua empresa pode ser capaz de monitorar os sites que você visita. Ou, se você navegar na web em casa, a companhia de acesso à internet e seus parceiros podem ter acesso a suas informações de navegação.

Mito 2: Navegação privativa remove todos os traços de sua atividade de navegação deste computador.

Realidade: Navegação privativa funciona removendo cookies, histórico de navegação e senhas armazenadas durante sua navegação, quando você fecha a janela privativa. Se você baixar um arquivo de um site, ele permanecerá em seu computador, apesar de não aparecer no gerenciador de downloads do Firefox. Também, se você adicionar um site aos favoritos a partir de uma janela privativa, ele ficará em sua lista de favoritos.

Mito 3: Navegação privativa não mostra nenhum histórico de navegação.

Realidade: Navegação privativa irá, por padrão, mostrar sites visitados e favoritos à medida que você digita na barra de endereços. São as URLs salvas no Firefox durante a navegação normal. Se você não quer ver essas sugestões, pode desativar no painel Privacidade e Segurança das OpçõesPreferências do Firefox.

ptBR-privacy_preferences_65

Mito 4: Navegação privativa protege você de registradores de digitação e programas espiões (spyware).

Realidade: Navegação privativa não protege você de programas maliciosos (malware) instalados em seu computador. Se você suspeitar que tem malware, tome providências para remover e impedir que aconteça novamente.

// Contribuidores que ajudaram a escrever esse artigo:Marcelo Ghelman, Jhonatas Rodrigues . Você também pode ajudar - descubra como.

Este artigo foi útil? Por favor, aguarde...

Contribua com o suporte da Mozilla